Blog do Eloi Zanetti – Consultoria, Palestras e Artigos de Marketing, Criatividade e Vendas

Blog do publicitário e escritor Eloi Zanetti. Consultoria, palestras, artigos e tudo o que você precisa saber sobre marketing e vendas. Curitiba – PR | Rua Senador Saraiva 78 | Telefone 3026-0222

  • RSS
  • Linkedin
  • Facebook
  • Twitter
  • E-mail

Archive for setembro, 2010

Quando cuidava da comunicação do Bamerindus, vivia dizendo aos meus auxiliares: “É preciso mostrar que existe vida inteligente aqui na Rua Mauá” – endereço da agência. Era a minha maneira de estimular a equipe a pensar por conta própria e não me trazer problemas que eles próprios deveriam resolver. A fórmula se mostrou correta, os trabalhos realizados pela equipe repercutem até hoje. Mudei de empresa e carreguei o mesmo procedimento – “Precisamos provar que existe vida inteligente… blá, blá, blá.”




Merchandising em filmes já se tornou coisa banal.
Quer queira, quer não, iremos assistir merchan em filmes do 007 por toda a vida. Uma ação em filme do agente inglês custa em média 50 a 100 milhões de dólares.
No lançamento de um novo filme é feito uma festa para os apoiadores com a presença da Rainha da Inglaterra.







Vermeer (1652), pintor holandês, descobriu os efeitos da fotografia moderna uns 250 anos antes da invenção da máquina fotográfica. Ao focarmos um objeto próximo desfocamos o que está longe e vice-versa.







Era o Brasil querendo ser grande. A Segunda Guerra havia terminado há dez anos, mas ainda guardava resquícios. A Siderúrgica de Volta Redonda era sinônimo de orgulho nacional e a Petrobras, recém criada com o lema o Petróleo é Nosso, só iria deslanchar na prospecção e descoberta 50 anos depois.







Quando for escrever use a técnica de “brincar” com a escrita. As tarefas ficam melhores quando brincamos com elas. Faça as coisas por dileto – ou seja por gosto, e não por obrigação. Elas ficam mais criativas.




O sucesso do ardil depende da exatidão com que se avalia esta reação. O uso eficiente da artimanha exigirá que se saia de “si” e olhe o outro lado. Saber permanecer, ao mesmo tempo em “si” e no outro é fator de sucesso.







Fiz este vídeo para o Congresso De Unidades de Conservação.
O conceito é: “Como o Brasil foi visto e comentado pelos primeiros viajantes cientistas. Para tanto li mais de 60 livros de relatos de viagens, separei as melhores frases, dividindo nosso país em: chegada, praia, subida serra do mar, planalto, Brasil central, campos gerais e praia de novo, finalizando com a carta de Pero Vaz de Caminha – onde tudo começou. As imagens são de Haroldo Palo Junior.