Blog do Eloi Zanetti – Consultoria, Palestras e Artigos de Marketing, Criatividade e Vendas

Blog do publicitário e escritor Eloi Zanetti. Consultoria, palestras, artigos e tudo o que você precisa saber sobre marketing e vendas. Curitiba – PR | Rua Senador Saraiva 78 | Telefone 3026-0222

  • RSS
  • Linkedin
  • Facebook
  • Twitter
  • E-mail

Archive for setembro, 2010

Círculo+Instância – “o que é que está acontecendo no círculo ao seu redor, neste instante.” Os filósofos dizem: “O homem sábio reconhece a circunstância, sabe conviver com ela, se adapta e tira proveito.” É loucura brigar com as circunstâncias. Nas empresas, quando existem mudanças, a tendência é ir contra. Ora, se gasta muito menos energia se adaptando às novas circunstâncias – mudanças – do que indo contra.




Um amigo, bom negociante, me disse um dia: “Elói, peça sempre. Se o outro lado não lhe der nada, ele fica, ao menos, de vendo uma obrigação”. Já o meu pai tinha um aforismo contrário e, acredito, errado para os dias atuais: “Não peça favores, quem deve favor perde a liberdade”. Pedir com eficiência é uma arte para poucos, o sujeito já nasce pi dão. Não há o ditado “quem não chora não mama”?







Com a licença da revista Seleções quero registrar aqui o meu tipo inesquecível preferido: o cidadão Henrique Paulo Schmidlin, mais conhecido por Vitamina. Um carismático aventureiro que circula transversalmente por todas as tribos, classes sociais, faixas etárias e grupos de interesse. Muito antes de a palavra transversal começar a ser utilizada, o Vitamina já era transversal. Podemos encontrá-lo nos lugares mais inusitados, dos coquetéis e jantares elegantes a uma festa ao redor de boas pizzas, vinhos e conversas sobre viagens de moto pelo mundo. Vitamina vai para Usuhaia ou Atacama como se fosse a Ponta Grossa – um pulinho. É comum encontrá-lo, sozinho, em trilhas pouco conhecidas na Serra do Mar ou vê-lo discorrer com desenvoltura sobre temas que domina com a precisão de um historiador refinado, como o tropeirismo ou os caminhos pré-colombianos do Itupava e Peabiru.







Mudam os tempos, mudam os costumes e com eles as necessidades. Os velhos quatros “Ps” já não servem mais para atrair clientes às lojas, aliás em muitos casos, nem mais precisamos delas, na concepção física da palavra. Elas, agora, podem ser virtuais e, para alguns tipos de produtos, com vantagens expressivas: não carecem de estoque, vitrines, balcões, aluguéis, taxas condomínio entre outras amolações. Graças ao mundo digital parece que ficamos  …