Blog do Eloi Zanetti – Consultoria, Palestras e Artigos de Marketing, Criatividade e Vendas

Blog do publicitário e escritor Eloi Zanetti. Consultoria, palestras, artigos e tudo o que você precisa saber sobre marketing e vendas. Curitiba – PR | Rua Senador Saraiva 78 | Telefone 3026-0222

  • RSS
  • Linkedin
  • Facebook
  • Twitter
  • E-mail

Hospedado em um hotel em São Paulo, desci ao lobby para matar o tempo, estava livre até que alguém viesse me buscar para uma reunião. Observei que do outro lado da rua existia uma loja de livros usados, um sebo. Como adoro bisbilhotar em velhas livrarias, atravessei a rua e alguém saindo da loja me explicou  – O dono fica ali no bar, do outro lado, tomando cerveja. Você escolhe o que quer, dá um sinal e ele vem para acertar a sua compra.

Fiquei à vontade e passei a procurar nas pilhas de livros desarrumados uma coleção que buscava há muito tempo: O Tesouro da Juventude. De repente, uma senhora, carregando tralhas de todos os tipos, parou no umbral da porta e ficou olhando para o chão da loja, onde estavam jogados dezenas de discos, daqueles velhos em vinil.

Como não havia ninguém para atendê-la e percebendo que desejava alguma coisa, perguntei: – Pois não, a senhora precisa de ajuda?

De pronto ela respondeu: – Eu queria um disco dos bítols (Beatles).

Pode entrar e escolher, depois o dono vem acertar, falei. Ela me respondeu com uma certa tristeza na voz. – Não sei ler. Fiquei algum tempo confuso e percebi que teria de ajudá-la. – Vou ver se encontro algum para a senhora.

Procurei entre as centenas de exemplares e encontrei dois. Curioso, perguntei de novo – Por que a senhora quer um disco dos Beatles?  Sua resposta e sua maneira de falar me emocionaram. – A vida inteira eu quis escutar os bítols numa radiola que fosse só minha, agora que ganhei esta, quero levar para o meu barraco e escutar o sonho dos meus tempos de moça. Olhei com mais atenção e vi que ela carregava uma radiolinha Phillips à pilha, daquelas cor de rosa, com braço que tem que puxar para trás para dar partida no motor.

– Mas a radiola está funcionando?, perguntei de novo. – Funciona, tem até pilha, o rapaz fez funcionar para mim, só falta o disco. Peguei os dois que havia encontrado. Fiz sinal para o dono da loja de que aqueles eram por minha conta. Entreguei-os e disse. – Toma, são seus. Ela, desconfiada, ainda perguntou. – Não precisa pagar nada?

– Não, é presente. Ela saiu toda feliz, ganhou a rua e sumiu na esquina. Fiquei pensativo e sem querer comecei a cantar baixinho…  Yesterday, all my troubles seemed so far away…

Você poderá gostar também de: