Blog do Eloi Zanetti – Consultoria, Palestras e Artigos de Marketing, Criatividade e Vendas

Blog do publicitário e escritor Eloi Zanetti. Consultoria, palestras, artigos e tudo o que você precisa saber sobre marketing e vendas. Curitiba – PR | Rua Senador Saraiva 78 | Telefone 3026-0222

  • RSS
  • Linkedin
  • Facebook
  • Twitter
  • E-mail

O canteiro martela a pedra dezenas de vezes, e nada. Não aparece nenhuma rachadura. De repente, em uma só batida, a pedra se parte em duas. Não foi a última batida que abriu a pedra, mas todas as dezenas que vieram antes.

A natureza trabalha ao ritmo dos processos cumulativos: o Grand Canyon, o Amazonas e o deserto do Saara, com certeza, não foram feitos de uma hora para outra. Aquilo que parece sucesso repentino na vida de um atleta, artista, empresário ou político, na maioria das vezes é resultado de anos e anos de treinamento e preparação. Se não for assim, com certeza a conquista será efêmera, pois não haverá sustentação quando as duras cobranças do dia-a-dia acontecerem.

Resultados cumulativos são percebidos apenas a partir do momento da sua cristalização, por isso, dificilmente, notamos esta lenta e gradual montagem. É assim com a mudança do curso de um rio, o desgaste de uma máquina e o crescimento de uma árvore. Para esta, quanto mais lento o crescimento, mais forte, densa e valiosa será.

Passamos um tempo sem observar algum fato ou situação e, quando olhamos, lá está o efeito. Algo aconteceu e só agora percebemos: o filho cresceu e não acompanhamos, o amor eterno foi embora, vítima da nossa desatenção, e o nosso valioso mercado escapou para as mãos da concorrência porque descuidamos da marcação. Por outro lado, parece que de repente, depois de muito estudar, levantamos e falamos fluentemente um idioma estrangeiro.

Pelo mesmo processo ficamos doentes, acumulamos gordura abdominal, envelhecemos e ficamos entrevados. Por isso, é preciso atenção e prevenção tanto para ficar como para não ficar em mau estado de saúde.

Pelé treinava tantas vezes bater pênaltis que inovou na arte e incorporou uma maneira de chute e estilo só dele. É assim que funciona: trabalhamos com empenho tantas vezes uma vontade que “de repente, não mais que de repente” o proceder fica sendo como a nossa maneira de ser, a nossa marca.

Zico, de menino franzino, depois de muita dedicação, transformou-se em atleta primoroso. Ele sabia que desenvolver talento daria trabalho, exigiria enorme esforço e preparação e que os resultados não aconteceriam de imediato. Aquele que está muito à frente dos seus companheiros, não está porque se dedica mais, mas porque se dedica muito mais e por mais tempo.

Profissionais de marketing e comercialização precisam observar com atenção e o tempo todo os lentos movimentos do mercado. Só assim poderão adaptar seus produtos e serviços e melhor aproveitar as circunstâncias na hora em que a virada se manifestar. A conquista de espaços comerciais também exige persistência e dedicação. Roma não foi feita num dia.

A famosa Clínica Mayo, nos Estados Unidos, coloca nos corredores um quadro que diz: “Não existe essa história de súbito ataque cardíaco, ele requer anos de preparação.”

Imagine o estrago imposto às futuras gerações brasileiras, o somatório dos descasos e desmandos políticos das más administrações públicas que nada produzem para o benefício do país. Quase nada de bom se soma à boa formação educacional e à saúde, e os resultados da violência, dos acidentes de trânsito e da falta de infraestrutura já estão mais que visíveis. Nelson Rodrigues, na sua forma ácida de falar, dizia: “Subdesenvolvimento não se improvisa, é obra de séculos.”

Você poderá gostar também de: