Blog do Eloi Zanetti – Consultoria, Palestras e Artigos de Marketing, Criatividade e Vendas

Blog do publicitário e escritor Eloi Zanetti. Consultoria, palestras, artigos e tudo o que você precisa saber sobre marketing e vendas. Curitiba – PR | Rua Senador Saraiva 78 | Telefone 3026-0222

  • RSS
  • Linkedin
  • Facebook
  • Twitter
  • E-mail

Vejam que primor de apresentação e pedido de trabalho. É o Leonardo Da Vinci escrevendo ao Rei Ludovico de Milão oferecendo os seus préstimos. A gente acha que os gênios não tinham dificuldades em fazer os seus trabalhos porque hoje com o distanciamento histórico vemos tudo pronto. Para quem escreve publicidade e folhetos de vendas vejam como ele acentua os seus pontos positivos e se coloca no lugar do cliente, oferecendo formas de ajudá-lo a resolver os seus problemas. Está aí um bom exercício para os professores de publicidade passarem aos seus alunos.

“Ilustríssimo Soberano, tendo já visto bastante e examinado as provas de todos aqueles que se consideram mestres e inventores de armas de guerra, e achando que a sua invenção e uso difere em (não) nenhum ponto dos usados em geral, sinto-me encorajado, sem prejudicar a quem quer que seja, a me comunicar com vossa excelência, a fim de pô-lo a par de meus segredos, oferecendo-me em seguida de acordo com sua vontade, para demonstrar em ocasião oportuna todos os assuntos que são em parte mencionados abaixo:

1 – Tenho planos para fazer pontes, muito leves e fortes, apropriadas para fácil transporte. (…)

2 – Quando um lugar for cercado, sei cortar a água das trincheiras e construir um número infinito de… escadas e instrumentos para assalto…

3 – Tenho planos para fabricar um canhão, muito apropriado e fácil de carregar, com o qual se podem arremessar pequenas pedras quase como granito.

4 – E se o combate se der no mar, tenho planos para construir numerosas máquinas muito próprias para ataque e defesa, e navios que podem resistir ao fogo dos canhões mais pesados, pólvora e fumaça…

5 – Posso também fazer carros blindados, seguros e inatacáveis, que penetrarão nas cerradas fileiras do inimigo com artilharia… E por trás desses carros a infantaria poderá seguir sem ser atacada e sem qualquer oposição…

10 – Acredito que em tempo de paz poderei satisfazê-lo tanto como os outros em arquitetura, na construção de edifícios públicos e particulares, e no transporte de água de um lugar para outro. Posso fazer também escultura em mármore, bronze ou argila, e ainda pintar…

E se alguma das coisas supracitadas parecerem impossíveis e impraticáveis a alguns, ofereço-me para realizar uma prova imediata nos jardins ou em qualquer lugar desejado por V.E. a quem me recomendo com toda humildade.”

Texto extraído do livro “Use a Cabeça “ de Aaron Levenstein – pg. 42

Você poderá gostar também de: